Trabalho: A Pior Forma de Ganhar Dinheiro [Guest Post - Fred Gomes (CCC)]

Olá pessoal, me desculpem pelo longo período em que fiquei ausente, mas a vida realmente anda corrida.
Hoje trago para vocês um texto escrito pelo Fred Gomes, autor do blog Cada Centavo Conta. Lá ele fala sobre diversos assuntos como educação financeira, formas de economizar dinheiro, além de falar da parte que mais me interessa, formas de aumentar a renda. Lá ele testa diversos sites e empresas e avalia quais são os melhores para ter uma renda online.
Vale muito a pena dar uma conferida lá.
Agora vamos ao que realmente interessa, com vocês... Fred Gomes!

Para os mais conservadores, pode parecer que eu estou cometendo uma heresia, pois por séculos somos ensinados que o trabalho dignifica o homem, sustenta a casa e a família sendo visto, em nossa sociedade, como importante marco para a vida adulta. Certo, eu não vou aqui discutir os fundamentos culturais ou mesmo religiosos desta questão. Estou aqui para ajudar você a abrir sua mente e perceber que nem sempre aquilo se aprende dos seus pais continua totalmente válido para os dias de hoje.
Ultimamente o assunto sobre taxar grandes fortunas está sendo amplamente discutido no Brasil. E você sabe por quê?
Lendo uma interessante reportagem da Carta Capital copiada em um blog de claro cunho socialista chamado "Luiz Müller Blog" fica evidente a disparidade entre os considerados "ricos" (detentores de grandes fortunas) e os "pobres" (os trabalhadores assalariados) na hora do acerto com o "leão". Aqueles (os ricos) recebem boa parte de sua renda através de dividendos, lucros e valorização das ações, onde pagam pouco ou nenhum imposto enquanto estes (os pobres) deixam boa parte de seus salários paro o governo em forma de imposto considerados por muitos extorsivo. Eu me referi à este blog justamente para expor aqui diferentes pontos de vista, assim o leitor poderá ter contato com visões diversas e poderá gerar suas próprias conclusões. Veja abaixo um trecho retirado deste artigo.
"Os maiores milionários a prestar contas ao fisco, um grupo de 71.440 brasileiros, ganharam em 2013 quase R$200 bilhões sem pagar nada de Imposto de Renda de Pessoa Física (IPRF). Foram recursos recebidos por eles, sobretudo, como lucros e dividendos das empresas das quais são donos ou sócios, tipo de rendimento isento de cobrança de IRPF no Brasil."
Sei que a conversa ideológica, política e social pode ir longe com este tipo de assunto, é só fazer uma rápida pesquisa na Internet e você verá a variedade de pensamentos diferentes. Aqui, eu quero focar na parte onde é possível poder gerar renda usando o sistema a seu favor.
Mas...eu não tenho dinheiro para investir, não sou rico!
Sim, e vai continuar assim se não mudar sua mentalidade. Hoje vivemos num mundo com mudanças sociais e econômicas ocorrendo com cada vez mais frequência e rapidez, surgindo assim muitas oportunidades, mas apenas para aqueles que pensam "fora da caixa". Um bom exemplo são as "fintech", iniciativas de empreendedores na área financeira que apresentam novas propostas aos velhos conceitos do tradicional mercado bancário.
Aqui no Brasil, por exemplo, uma boa oportunidade é o Biva, empresa que faz uma intermediação entre pequenas empresas que precisam se capitalizar e a pessoa física que está disposta a emprestar o dinheiro, portanto superavitária. A empresa que contrai a dívida ganha, pois consegue empréstimos por valores mais baixos que os exorbitantes juros cobrados normalmente em Bancos comerciais e o indivíduo credor tem mais uma opção de investimento ainda melhor que um produto de renda fixa, tudo isso com pouca burocracia. O sucesso dessa ideia foi fenomenal, as ofertas quando lançadas acabam em poucos minutos.
Indo adiante, veja o que o excelente blog Investidor Internacional, diz sobre a forma tradicional de ganhar dinheiro.
"Por isso que empregos CLT, incluindo concursos públicos, são uma barreira para o enriquecimento, pois em geral possuem salários fixos, cujos aumentos não dependem de você. Mesmo em empresas privadas, as promoções dependem dos dois lados, de você e da empresa. Se você se esforça e produz e a meritocracia não é muito levada a sério no ambiente corporativo, você ficará estagnado."
Mesmo em situações de crise (e talvez por causa delas...) sempre existe um grande espaço para ganhar dinheiro tanto empreendendo e procurando por oportunidades como investir no mercado acionário. É certo que grandes fortunas são criadas nesse meio, mas isso não deixa de lado o pequeno investidor que encontra uma ótima oportunidade de transformar o dinheiro que provavelmente seria usado para compra de supérfluos, enchendo a casa de tralhas, em uma fonte de renda.
Não estou dizendo aqui que a única salvação é se tornar rico através do mercado acionário, ou mesmo através de uma ideia sensacional que acontece raramente. Sei que maioria das pessoas não nasceu em "berço de ouro" administrando grandes riquezas, mas nada impede que você pense como um rico mesmo não sendo um. O Brasil não taxa a distribuição de dividendos? OK, vejo então uma boa oportunidade de receber uma renda caso me esforce. Cabe a você decidir seu futuro financeiro pessoal, ainda que sua visão de mundo não concorde inteiramente com o atual sistema funcione.
Se você analisar a vida de muitos multimilionários perceberá que eles não ganham seus milhões pedindo para o patrão assinar a carteira. Eles são em sua maioria empreendedores, que se dispuseram a trabalhar duro e por contra própria. O trabalho tradicional, prestando contas à um chefe, passou longe dessas figuras ou apenas serviu como um "trampolim". É claro, eles são pontos fora da curva e não devem ser tomados como regra no Brasil, mas o que importa aqui é que o capital gira em torno daqueles que sabem realmente gerir o dinheiro.
O quanto antes você ter em mente essa dinâmica, gostando dela ou não, mais cedo será possível tomar as melhores decisões que terão grande impacto no resto da sua vida.